Menu fechado

Enfaixando seu cão

Ter um cachorro é uma grande responsabilidade. Alguns até comparam cuidar de um cachorro ao de um bebê. A única vantagem de ter cães em comparação a ter bebês é que eles não envelhecem e se tornam adolescentes estressantes. Como os cães são como bebês, às vezes também acabam em situações perigosas. Às vezes, ficavam presos em um local apertado ou atingidos por algo que machucaria um dos membros. Quando isso acontece, devemos aprender a enfaixar nossos cães para evitar mais danos. Aqui estão algumas maneiras básicas de como enfaixar seu cão ferido.

Primeiro passo:

Quando seu animal de estimação tem um curativo, ele deve estar sempre limpo e seco. Portanto, é muito importante garantir que seu animal de estimação fique dentro da maior parte do tempo quando tiver um curativo. Para evitar que o curativo se molhe quando o animal faz xixi ou cocô, um saco de lixo ou cobertura de plástico deve cobrir a perna enfaixada. Você pode usar sacos de pão vazios. Quando seu animal de estimação molhou ou sujou o curativo, seria necessário mudar. Verifique o curativo duas vezes por dia para ver se está limpo e seco. Verifique também se há odores desagradáveis ou corrimento e, se houver, ligue para o seu veterinário imediatamente.

Segundo passo:

Depois de levar para casa o animal de estimação do veterinário, verifique se o curativo ainda está no lugar. Seu animal de estimação pode ter sido irritado por ele e mastigou ou tentou arranhá-lo. Observe atentamente a posição e a localização do curativo ao verificar. Olhe para os dedos do animal de estimação, o curativo pode ter escorregado, fazendo com que os dedos se destacem. Observe também o tamanho, se o curativo estiver solto. Isso deve ser levado em consideração quando um cachorro é enfaixado na região do abdômen ou da perna. Isso ocorre porque uma extremidade será maior que a outra e eventualmente se tornará mais estreita. Quando o curativo passa pelo membro do cão, ele pode amontoar-se e desgastar o membro. Quando isso acontece, o curativo deve ser trocado também.

Terceiro passo:

Se o cachorro estiver enfaixado na perna, verifique se não está muito apertado. Observe como os dedos aparecerão na parte inferior do curativo pelo menos duas vezes por dia. Isso é feito para verificar se há sudorese, inchaço ou dor. Verifique se há atrito, vermelhidão, secreção ou inchaço na pele antes e depois da aplicação do curativo.

Quarto passo:

Para evitar que o animal mastigue o curativo por causa da experiência incômoda que ele oferece, coloque um colar elizabetano. Se você observou que o animal está mastigando ou coçando excessivamente, pergunte ao veterinário se pode haver problemas.

Estes são os motivos em que você já deve levar o animal de volta ao veterinário:

• Inchaço acima ou abaixo do curativo
• Mastigar o curativo
• O curativo fica molhado
• Sangramento ou descarga acima, abaixo ou através
• Alterações agendadas de bandagens

VEJA TAMBÉM:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *